Os passeios mais conhecidos de Bonito/MS são aqueles que têm a água como centro, como as cachoeiras e as flutuações. No entanto, os turistas que buscam diversão que vá além da água têm várias possibilidades à disposição, e uma das categorias são as grutas em Bonito. Devido às formações calcárias, os morros e as terras desse lugar têm vários espaços e salões incríveis. Alguns são preparados e liberados para os visitantes, tornando-se uma opção.

Em geral, os passeios incluem escadarias e caminhadas. A estada nas grutas tende a durar em torno de duas horas, com logística, geralmente, mais simples que as outras modalidades, por não haver prática de mergulho. Quer saber quais são as principais grutas existentes em Bonito e conhecer as suas particularidades e características? Então, continue acompanhando! Boa leitura!

1. Gruta do Lago Azul

Após percorrer uma trilha vendo inúmeros espeleotemas, você consegue visualizar o famoso lago de águas que são intensamente azuis, com mais de 80 metros de profundidade. Devido a sua fragilidade e beleza, a área da Gruta do Lago Azul foi transformada em Monumento Natural, assegurando a sua preservação. A gruta fica a 20 quilômetros da cidade.

Sem dúvidas, aquele azul bem forte e impressionante que você pode ver nas páginas da revista e na internet não é fruto de Photoshop, e sim uma beleza extremamente pura. O passeio é um dos mais acessíveis da cidade de Bonito, sendo que somente crianças menores de cinco anos são proibidas de fazê-lo.

Na chegada, são distribuídos os capacetes para os turistas, que deverão estar com um tênis ou outro calçado fechado. Saindo em grupo, uma caminhada de aproximadamente 10 minutos pela mata fechada vai aumentar a sua ansiedade, que vai atingir o ápice na entrada da gruta. A fim de preservar o espaço, apenas quatro grupos podem ficar lá dentro.

Quando a entrada é autorizada, vão todos gruta abaixo pelos 300 degraus irregulares, com um corrimão de cordas que serve como auxílio. No começo, você verá somente estalagmites e estalactites. E, então, a água azulada aparece na frente.

Um tronco submerso sobre pedras deixa a falsa noção de que o lugar é raso, mas não se engane, pois é impossível precisar a sua profundidade. Lembrando que o máximo que um mergulhador conseguiu chegar foi a 87 metros.

Nos 10 minutos em que o turista fica mais próximo do lago, o guia começa a explicar o motivo da cor da água. Na verdade, a água é transparente, sendo que o azul é por causa do calcário, que combina com localização da gruta e com a incidência do sol. Dica: a coloração fica bem mais evidenciada na parte da manhã, principalmente entre dezembro e o início de janeiro.

Esse momento vai passar rápido e chega a hora de encarar a subida, afinal, outro grupo vem descendo com tudo. Lembre-se de que, nos meses de baixa temporada, o mais indicado é reservar um mês antes. Na alta temporada, a reserva precisa ser feita com cinco meses de antecedência.

gruta-do-lago-azul-bonito-ms

2. Gruta de São Miguel

A Gruta de São Miguel mostra uma imensa quantidade de formações calcárias bem antigas e de uma variedade de formatos impressionante. Suas trilhas trazem, a cada passo, novos suspiros. Ao longo do passeio, o turista tem a oportunidade de conhecer estalagmites, estalactites, pérolas, coraloides e travertinos, além da possibilidade de ver a coruja-suindara.

É uma gruta seca, e isso proporciona uma experiência completamente diferente ao turista. Lembrando que, devido a sua proximidade, é bem comum que as agências de turismo façam visitas que incluem a Gruta do Lago Azul e a Gruta de São Miguel no mesmo roteiro.

A Gruta de São Miguel, com aproximadamente 270 metros de extensão, se espalha em uma área seca que abriga rochas calcárias com 650 milhões de anos, as quais pertencem ao período pré-cambriano.

Uma gruta que dispõe de uma infraestrutura e de um ambiente confortáveis e aconchegantes, com banheiros, bar etc. Além disso, disponibiliza um vídeo ilustrativo e um espaço com artefatos indígenas da tribo da região.

O acesso é feito por trilha suspensa no cerrado, que tem uma vista perfeita para as copas das árvores. A gruta é recomendada para idosos, adultos e crianças acima de 5 anos. A duração do passeio é de aproximadamente uma hora. Lembrando que fica a 18,5 quilômetros de Bonito. E o que levar para o passeio? Tênis, roupa confortável e dinheiro para consumos extras.

3. Gruta de São Mateus

Ouvir sobre a história dessa cidade encantadora que é Bonito é muito bom, principalmente se os relatos forem sobre um passeio em uma gruta. E é exatamente isso que acontece na Gruta de São Mateus.

Os turistas são liberados para fazer uma trilha de 150 metros no interior da gruta, que tem uma profundidade de 90 metros. É possível, ainda, fazer uma visita ao Museu, que apresenta relatos sobre o surgimento da cidade, usando materiais coletados por moradores; e, claro, desfrutar de um mirante de 360º para apreciar Bonito por inteira.

A Gruta de São Mateus está localizada a apenas 5 quilômetros de Bonito. Embora a estrada para acessar o centro de recepção seja de terra, o percurso não é nada complicado. Se você estiver de carro, por exemplo, não vai ter dificuldade nenhuma, e o estacionamento é totalmente gratuito.

Uma dica: as agências geralmente casam um passeio de gruta com algum passeio que ofereça refeição, até porque dois passeios de gruta no mesmo dia, além de muito cansativos, não oferecem alimentação. O restaurante da Nascente Azul é uma ótima pedida, pois oferece pratos e petiscos deliciosos.

Além disso, é preciso lembrar que o uso de tênis ou algum sapato antiderrapante é obrigatório para a visitação. Leve garrafa de água e use roupas confortáveis para fazer a trilha.

Agora que você já sabe quais são as principais grutas em Bonito, não deixe de conhecer e se aventurar por esses lugares incríveis e inesquecíveis. Siga as dicas que destacamos aqui para que o seu passeio seja perfeito!

Ficou encantado com as grutas? Quer continuar conhecendo lugares espetaculares nesse lugar? Então, aproveite e veja agora mesmo quais são os 5 balneários em Bonito que você precisa conhecer!