Um pedaço do paraíso, com uma fauna e flora rica e fascinante, fica no Mato Grosso do Sul e atrai milhares de turistas de todo o mundo.

Mas, se você está pensando seriamente em ir para lá ver toda aquela beleza com os próprios olhos, deve estar se perguntando: afinal, quanto custa viajar para Bonito?

Conhecer esse pedaço do céu na terra é uma aventura inesquecível e vale cada centavo. Entretanto, para realizar esse sonho com tranquilidade e otimizar seu orçamento, o truque é se planejar com antecedência para poder aproveitar pacotes, descontos e oportunidades.

Se você deseja tirar essa ideia do papel em breve, reunimos aqui, neste post, um pequeno guia sobre os custos de uma viagem a Bonito, para você começar a se organizar e tirar dúvidas. Aproveite a leitura e nossas dicas para curtir muito essa região inigualável no coração do Brasil!

Viva esta experiência
Receba ajuda de nossa equipe para definir o seu roteiro em Bonito MS

Passagens aéreas e transfers

Quando o assunto é quanto custa viajar para Bonito, primeiramente, vale a pena considerar uma questão que vai fazer toda a diferença nos preços, tanto para passagens aéreas como o resto — hospedagem, comida, passeios, entre outros —, que é a época em que você vai viajar.

Durante a alta temporada (feriados e períodos de férias escolares), os preços são mais elevados e as atrações e hotéis mais concorridos, por isso esgotam mais rápido.

Logo, é preciso se programar e fazer reservas com antecedência. Em contrapartida, na baixa temporada, os preços são atraentes e existem boas opções de pacotes promocionais. Para ter uma viagem tranquila, planejamento é fundamental.

Voos para Bonito são operados pela Azul. Eles saem duas vezes por semana, as quartas e domingos, do Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

É possível encontrar ofertas de ida e volta por um valor em torno de R$ 400 a R$ 650 para ficar entre 5 a 9 dias em Bonito. Se fizer a busca poucas semanas ou um mês antes da viagem, os voos saem por cerca de R$ 1.000 até R$ 1.500.

viajar para bonito ms

O Aeroporto de Bonito fica a 20 minutos do centro. Para chegar lá, meios comuns entre os visitantes são táxis (o preço é tabelado e fica em torno de R$ 70) e transportes compartilhados, que é uma opção mais econômica e sai por uma média de R$ 30 por pessoa — fique atento, pois eles precisam ser reservados previamente.

Uma alternativa mais flexível em termos de horários, companhias e preços é voar até a capital, Campo Grande, e, de lá, fazer uma viagem de 300 km até Bonito. Nesse caso, você pode:

  • ir de ônibus, que custa cerca de R$ 65 por pessoa para 4h30 a 6 horas de viagem;
  • contratar um traslado particular (entre R$ 80 e R$ 100). A viagem dura umas 4 horas e essa opção tem o melhor custo-benefício. Além disso, os motoristas levam o turista direto para seu hotel ou pousada.

Transporte e combustível

Para explorar a região, alugar um carro é uma alternativa que dá mais autonomia e flexibilidade ao viajante. Ademais, é uma opção vantajosa para quem está em grupo e vai ratear as despesas. Os gastos podem chegar a, em média, R$ 400 do aluguel por 5 dias mais R$ 150 de combustível.

Se você preferir não dirigir ou não tem uma habilitação, você terá que entrar em contato com uma agência e pagar um adicional para ter acesso a vans de transporte compartilhado, que levam turistas de seus hotéis — desde que sejam localizados na área central da cidade — até as atrações escolhidas.

Os preços variam, por pessoa, de R$ 40 a R$ 50, para passeios que duram meio dia, e R$ 70 a R$ 75, os de um dia inteiro. A desvantagem é que você não poderá escolher horário ou ter flexibilidade para programar as atrações.

Atrações

Bonito é a marca do ecoturismo e referência no quesito respeito à natureza e conservação ambiental. Um ponto importante que você precisa saber é que a maior parte da programação de turismo é localizada dentro de propriedades privadas.

Isso significa que você precisa contratar passeios com agências ou guias credenciados, ou seja, você não pode mergulhar em algum lugar ou fazer uma trilha por conta própria.

As atrações são supervisionadas e, como falamos, existe um limite diário de visitantes — o que acontece justamente para preservar o meio ambiente e a fauna.

Essa é a realidade desde a década de 80, quando foi criado, em 1986, o CONDEMA (Conselho Municipal de Meio Ambiente), que estabeleceu as primeiras diretrizes e normas que garantem o turismo sustentável na região.

Mesmo quando o ecoturismo não era tão forte no Brasil, Bonito já mostrava preocupação e interesse em gerenciar essa atividade de tal forma que não existissem sequelas futuras.

Basta pensar que, se não fosse essa iniciativa, suas grutas, lagoas e águas cristalinas poderiam não existir mais nos tempos de hoje. Logo, você deve se programar para comprar ingressos e reservar passeios, mas a boa notícia é que os valores são tabelados.

Existe uma ampla oferta de atrações em Bonito, sendo as mais pedidas: as flutuações, os mergulhos, as descidas de rios e as visitas a grutas e cachoeiras. Para saber o valor de cada uma, considere a temporada da viagem e o custo com traslado, caso decida ir via transporte compartilhado. Em geral, você deve gastar:

  • entre R$ 50 e R$ 65 com entradas em cavernas;
  • de R$ 120 até R$ 240 para conhecer as cachoeiras — observe que muitas vezes o passeio inclui almoço;
  • uma faixa entre R$ 100 e R$ 240 para as flutuações;
  • entre R$ 40 até quase R$ 1.000 para passeios variados de aventura, como descidas de rio, rapel, arvorismo, entre outros;
  • de R$ 170 a R$ 1.300 para mergulhar de cilindro.

Como você pode perceber, os preços variam muito de acordo com os locais escolhidos, por isso é importante pesquisar e selecionar passeios de acordo com as preferências e perfil dos viajantes.

Uma sugestão que agrada a todos é o Complexo Nascente Azul, um dos locais mais procurados e completos da região.

Sua principal atração é a flutuação no Rio Bonito, porém ele é um enorme Balneário, com várias opções de lazer para toda a família, como trilhas, piscinas ecológicas, atividades de aventura, mergulho, tirolesa, tudo em um só lugar.

Além de tudo isso, o complexo ainda conta com restaurante, vestiários, Wi-Fi, segurança e uma ótima infraestrutura para receber todo tipo de turismo, com muito conforto — inclusive idosos e crianças. No site da empresa, você confere todas as informações e fotos que provam como ele é um passeio imperdível!

viajar para bonito ms quanto custa

Hospedagem

Para saber quanto custa viajar para Bonito e se hospedar lá, você precisa considerar as opções que são mais adequadas para o estilo de cada viajante e, mais uma vez, se planejar com antecedência para conseguir garantir um bom quarto.

As alternativas mais em conta são hostels e Airbnb, com diárias a partir de R$ 100 reais para duas pessoas, ou R$ 40 em quartos compartilhados. Hotéis e pousadas costumam cobrar a partir de R$ 150 por dia.

Se seu orçamento permitir, invista em uma estadia confortável em hotéis 4 estrelas, como o Wetiga, ou no 5 estrelas Zagaia Eco Resort, com diárias a partir de R$ 440.

Agora que você já sabe quanto custa viajar para Bonito, pode começar a arquitetar sua jornada para esse lugar incomparável, onde você vai desfrutar de momentos muito especiais com seus amigos e sua família. Portanto, organize-se e prepare-se para viver essa experiência!

Está pensando em fazer as malas e ter as férias dos seus sonhos? Entre em contato conosco e tenha mais informações sobre ecoturismo, aventura e todos os encantos de Bonito!

Viva esta experiência
Receba ajuda de nossa equipe para definir o seu roteiro em Bonito MS