Preservar o ecossistema e respeitar a população local, os animais, a vegetação e as águas de rios e mares são atitudes que promovem a prática do turismo consciente. A ideia por trás desse conceito é de que os visitantes deixem o melhor impacto possível no lugar e em sua comunidade.

Assim, o turista consciente procura sempre agir com responsabilidade, adotando ações que preservam a integridade do local, de sua cultura e de seus elementos naturais. Suas atitudes envolvem desde o cuidado com o descarte correto de resíduos até a valorização de costumes e tradições regionais.

Esse comportamento sustentável garante a preservação de patrimônios culturais e ambientais, além de estimular o crescimento de uma economia regional importante, capaz de proporcionar desenvolvimento sem impactos negativos. Acompanhe nosso artigo para entender melhor o que é e como praticar o turismo consciente.

Entenda a importância da preservação da cultura e do ambiente local

Conhecer lugares nos quais a natureza ainda é intocada é uma experiência incrível para os visitantes. Quem não gosta de ver de perto as belezas naturais de uma determinada região, mergulhar em águas cristalinas ou ainda observar espécies da flora e fauna que, muitas vezes, existem apenas naquele único local?

No entanto, sem a adoção de alguns cuidados durante a visita, toda essa beleza corre risco de desaparecimento. E, vale destacar, a atenção quanto à necessidade de preservação não é apenas uma responsabilidade do visitante, mas também dos empreendimentos turísticos que atuam na região.

Existem empresas que, em nome de uma suposta conveniência para os turistas, acabam causando a degradação do lugar. Isso acontece com a exploração irresponsável de áreas como rios, praias e piscinas naturais, entre outras, que em determinadas épocas recebem mais visitantes do que o local comporta.

Outras ações extremamente danosas são o desmatamento, o descarte inadequado de resíduos e a desvalorização da cultura regional. Os prejuízos são enormes, tanto para o meio ambiente quanto para a comunidade. Além disso, a falta de conscientização sobre as boas práticas no turismo impede que as gerações futuras tenham acesso à diversidade e riqueza nativas.

turismo-consciente-preservacao-ambiental

Confira algumas ações para praticar o turismo consciente

Agora que você já entendeu a importância do turismo consciente, fique atento às boas práticas que garantem a preservação cultural e ambiental dos locais visitados. Além das dicas básicas como não cortar mudas de plantas ou levar uma sacola em seus passeios para evitar o descarte de lixo em lugares impróprios, procure sempre agir com responsabilidade e respeito.

A seguir, confira 5 atitudes para fazer isso da melhor maneira e, dessa forma, contribuir para evitar o desgaste natural e cultural das localidades visitadas.

1. Evite o desperdício

A água é um recurso natural finito e não deve ser desperdiçada, seja em sua residência, seja no hotel ou na pousada em que estiver hospedado. Utilize-a com consciência!

O mesmo vale para a energia elétrica que, no Brasil, é gerada principalmente por hidrelétricas e termelétricas, usinas que causam poluição e provocam diversos danos nas regiões em que estão instaladas. Assim, evite deixar luzes acesas em seu quarto de hotel, ar-condicionado ligado ou aparelhos eletrônicos conectados às tomadas sem necessidade.

Evite também o desperdício de itens descartáveis, como garrafas plásticas de água. Que tal levar uma única garrafa em seu passeio e reabastecê-la onde encontrar água potável?

E lembre-se: se houver necessidade de consumo de descartáveis, a destinação sempre deve ser feita em local apropriado. Nunca deixe objetos plásticos, latas ou papéis em lugares não reservados para isso.

2. Fique atento às lembranças locais

Quem não gosta de comprar algum objeto para decorar sua casa e recordar os momentos da viagem, ou mesmo de levar uma lembrancinha para uma pessoa querida? Porém, preste atenção aos itens antes de comprar. Nunca adquira algo que, para ser fabricado, possa ter causado algum tipo de dano à natureza.

Além disso, valorize a cultura e o artesanato local. Em muitos pontos turísticos existem objetos supostamente típicos, mas que não foram fabricados lá. Verifique a procedência e prefira sempre comprar de artesãos regionais. Assim, você incentiva a economia da região e ainda contribui para fortalecer suas tradições.

3. Conheça a culinária local

Outra maneira de valorizar a cultura regional é por meio da culinária. Aproveite sua visita para interagir com a comunidade e conhecer seus pratos típicos. Além da descoberta de novos sabores, você também contribui para que o turismo se torne sustentável, uma vez que os restaurantes geram renda e empregos para muitas pessoas.

4. Não incentive a exploração de animais ou pessoas

Nadar com golfinhos, interagir com animais exóticos ou mesmo fazer uma selfie com um grande felino, como um tigre ou leão? Sim, de fato, muitas pessoas desejam essas experiências em suas viagens.

No entanto, é importante observar as condições de vida desses animais. Muitas vezes eles são aprisionados, levados para locais distantes de seus habitats naturais ou, até mesmo, sedados para que a foto saia perfeita e o turista não corra riscos. Pense bem: vale a pena contribuir para que esse mercado continue existindo?

A mesma regra serve para pessoas cujos hábitos e culturas são explorados por agências de turismo, como populações indígenas. Assim, sempre verifique a seriedade do prestador de serviços turísticos antes de comprar um passeio.

turismo-consciente-bonito

5. Escolha empresas que pratiquem o turismo consciente

Além das agências de viagem e dos guias para passeios, procure se hospedar em lugares que valorizem a cultura e a mão de obra local. Um hotel que atua de maneira consciente costuma empregar pessoas da comunidade, tem maior cuidado com a organização de passeios, preserva a vegetação nativa e estabelece normas rígidas para o descarte de resíduos.

Além disso, tais empreendimentos adotam ações de conscientização ambiental, direcionadas aos turistas e à própria comunidade, o que promove a conscientização de todos. A postura dessas empresas é de respeito em relação ao ambiente, ao patrimônio e à população local.

O turismo consciente depende da adoção de boas práticas, tanto por iniciativa dos empreendedores locais quanto dos visitantes. Assim, é importante que você faça a sua parte, escolhendo prestadores de serviços sérios e agindo com responsabilidade. Vale a pena ir além, com a participação em ações voluntárias nessas localidades e divulgação dos conceitos junto a outros turistas!

Quer saber mais sobre a importância de preservar intactas as localidades visitadas e descobrir lugares no Brasil onde o ecoturismo é praticado todos os dias? Então, siga nossas redes sociais e comece agora mesmo a planejar o seu próximo destino! Estamos no Facebook, no Instagram e no Twitter.